Início > Cursos Gratuitos > Cursos Gratuitos de TI no CDTC – Centro de Divisão de Tecnologia e Desenvolvimento

Cursos Gratuitos de TI no CDTC – Centro de Divisão de Tecnologia e Desenvolvimento

Apresentação

A revolução digital tem um agente universal, intermediador da inteligência humana – o software. Ele é quem realiza o potencial oferecido à criatividade do homem contemporâneo pelo computador, redesenhando fronteiras e modelos das suas interações sociais. Ele define e dá sentido ao ciberespaço, onde é a lei, gerando novas culturas e dependências. Todo esse poder traz riscos e responsabilidades. A economia de escala nos seus processos de arquitetura, produção e negócio favorecem os monopólios, podendo implicar em dependência a formatos e padrões proprietários e às suas consequências. Responsabilidades repousam na escolha e adoção coletivas de formatos e padrões digitais que irão controlar o alcance, a natureza e o poder desta intermediação. O papel social do software tento pode promover como reprimir representações das liberdades humanas, submissas às liberdades do mercado na nova economia. O software livre, com seu código aberto e propriedade coletivizada, exploram peculiaridades do ciberespaço para nos oferecer alternativas socialmente equilibradas, globalmente eficientes e sadias aos desafios da arquitetura, produção e negócio do software. Ele é fruto da consciência cidadã, atuando na dimensão social desse poder intermediador da inteligência e vontade humanas. Provas de seu sucesso estão no conjunto de protocolos abertos para intercomunicação entre redes – o alicerce TCP/IP da Internet, no sistema operacional GNU/Linux e em outros. Foi alcançado porque, na economia do ciberespaço, onde a moeda é o significado da informação, a cooperação pode ter custo/benefício superior ao da competição. Seu desenvolvimento não é guiado por fluxos de caixa, mas sim por sinergia e necessidades específicas, onde as decisões evolutivas e o custo para depuração e suporte são diluídos na sua base produtora, que nele investe em busca de ganhos indiretos. Estes ganhos são amplificados pela estabilidade, agilidade e confiabilidade do seu produto, num mercado livre de pressões monopolistas, vendas casadas, forçadas ou precipitadas. Sua evolução tanto poderá completar a revolução desmonopolizante iniciada nos anos 80 com o downsizing, como ser criminalizada por legislação privatizante e protecionista de grandes interesses paroquiais. Consciente da importância do papel do estado, tanto na intermediação no mercado de software quanto na construção de uma sociedade mais justa e solidária, o ITI – Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, através do projeto CDTC – Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento, vem propondo a união de esforços entre o setor público e as universidades que fazem parte do estado com objetivo de ampliar o conhecimento da sociedade no uso do software livre. Este projeto considera que os recursos disponibilizados serão de intenso impacto social, ampliando as liberdades individuais com o acesso da tecnologia pela sociedade, tendo ainda o estado uma grande economia de recursos a partir do usos de licenciamentos livres, permitindo assim que a economia com os recursos despendidos anualmente em licenças proprietárias de softwares, garanta o aquecimento de um mercado emergente, permitindo o acesso e apropriação tecnológica pelo próprio mercado nacional.

O projeto

Iniciado em 25 de agosto de 2004, através de acordo assinado entre o ITI e a IBM Brasil. O CDTC se estruturou fisicamente durante os dois primeiros anos, preparando o ambiente na universidade (realizado pelo ITI) e instalando os equipamentos que foram doados pela IBM. Em 26 de novembro de 2005 entrou no ar os quatro primeiros cursos ofertados pelo CDTC: Filosofia GNU, escrito pelo então gestor do projeto CDTC, Djalma Valois Filho; Instalação do OpengroupWare, produzido pelos servidores da Radiobrás; BrOffice, produzido pelos estagiários do CDTC contratados pela IBM e o curso de Qualificação de Tutores de Moodle, produzido a partir de material da UNB. Os quatro primeiros cursos tiveram o envolvimento de 548 pessoas. Em Julho de 2006 a IBM finalizou sua participação no projeto, cabendo ao ITI a continuidade dos trabalhos. Possuímos hoje mais de 200 cursos, sendo ofertada 60 turmas por semana entre dois sites, tendo cada site cerca de 25.000 alunos, dispostos em mais de 1400 cidades brasileiras. Temos hoje mais de 3200 empresas privadas que usam o CDTC para formação de seus empregados, 1800 instituições públicas que obtém no projeto CDTC o apoio necessário para a qualificação dos seus trabalhadores.

Faça os cursos em  http://comunidade.cdtc.org.br/

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: